Como fazer um roteiro de viagem: 17 dicas para você mesmo fazer o seu

Em quais atrações ir, como se deslocar de um lugar para o outro e mais algumas dicas essenciais para você montar o roteiro de viagem dos seus sonhos.

Como fazer um roteiro de viagem: 17 dicas para você mesmo fazer o seu

Como aproveitar a viagem da melhor maneira possível? A resposta é bem simples: com um roteiro de viagem.

Pode parecer algo bobo ou desnecessário, mas sem um roteiro de viagem você corre o sério risco de perder tempo, dinheiro e, o principal, uma experiência inesquecível.

O roteiro de viagem, quando bem feito e elaborado, permite que você otimize tempo e aproveite melhor cada momento da viagem. E isso não quer dizer que você vai ter que seguir o cronograma a risca ou se sentir amarrado ao planejamento. De maneira alguma!

O roteiro de viagem é apenas uma ferramenta que vai te ajudar a gerenciar melhor a sua estadia e garantir que tudo saia como o planejado, ele não é um cabresto, ok?

Então, sem mais delongas, veja abaixo as dicas que selecionamos para você aprender como montar um roteiro de viagens incrível.

Como montar um roteiro de viagens: dicas essenciais

  1. Defina a quantidade de dias no destino

Comece seu roteiro de viagem definindo quanto dias você pretende passar no destino. Quanto mais dias, mais tempo para curtir o local e as atrações e, quanto menos dias, mais planejamento será necessário para que você consiga aproveitar ao máximo o destino escolhido.

Para destinos nacionais, recomenda-se pelo menos quatro dias. Já para destinos na América do Sul, o ideal é uma semana. Mas se a intenção é viajar para os EUA, Europa ou Ásia, tenha garantido pelo menos dez dias.

  1. Clima, temperatura e estação do ano

Depois de saber exatamente quanto tempo terá para aproveitar a viagem, verifique as condições climáticas e a temperatura média no local para a data em que pretende viajar. A estação do ano também é importante.

Essa etapa do planejamento do roteiro é imprescindível para você não dar com os burros n’água. Imagina ir para Lençóis Maranhenses no período de seca? Ou viajar para Miami na temporada de furacões? Nada bom, não é mesmo?

  1. Pesquise sobre o lugar

Agora é o momento de pesquisar a fundo sobre o destino escolhido. Conte com o Google, o Youtube e o Pinterest para isso.

Desvende os principais pontos turísticos do lugar, os restaurantes mais recomendados, os locais de comércio e tudo o mais que puder descobrir.

Vá anotando tudo, todas essas informações serão importantes para traçar visitas e passeios.

  1. Quais atrações ir?

Alguns destinos possuem atrações a perder de vista e se você não tiver muito foco com a criação do seu roteiro pode deixar de conferir lugares e atrações incríveis.

Por isso, a dica aqui é se concentrar primeiro naquelas atrações que você considera imperdíveis, o que não quer dizer que são as mais populares, ok?

Também analise quanto tempo aproximadamente você vai levar para chegar até lá e quanto tempo pretende ficar no local. Pode ser que para algumas atrações você precise de um dia inteiro, já para outras algumas horas sejam suficientes.

Monte seu roteiro com base nesses pontos de interesse principais e vá adicionando locais de interesse secundário que muitas vezes, inclusive, podem estar na rota daquela atração mega especial.

  1. Fuja dos modelos de roteiros prontos e engessados

Pela internet é possível encontrar diversos roteiros de viagem prontos, ao alcance de um clique. Mas não caia nessa!

Um roteiro pronto não atende as suas preferências, valores e gostos pessoais. Imagina se você é vegano e no roteiro pronto só tem opção de churrascaria? Não vai rolar!

O melhor mesmo é personalizar o seu roteiro e fazer o máximo possível para que a viagem seja a sua cara.

  1. Orçamento para a viagem

Faça um orçamento para sua viagem. É sério, não pule essa etapa do roteiro. Você precisa saber qual o montante total que será levado na viagem e incluir na conta os gastos com hospedagem e passagens. Afinal, não vai ser uma boa ideia voltar de férias com a conta no vermelho.

Inclua no orçamento o valor dos ingressos em atrações e pontos de interesse, além dos gastos aproximados em bares e restaurantes.

Também é importante acrescentar no orçamento o quanto você pretende gastar com compras no local, uma vez que muitos destinos tem como ponto forte o comércio.

Mais uma dica: leve dinheiro em espécie na viagem. Alguns lugares simplesmente não aceitam cartão de crédito, débito ou cheque.

  1. Conte com a ajuda de aplicativos de viagem

Hoje em dia é possível contar com a ajuda de aplicativos para criação de roteiros de viagem. O mais conhecido e popular deles é o Google Maps.

A ferramenta te dá opção de traçar rotas, marcar pontos de interesse por meio de “pins”, selecionar hospedagens, restaurantes e pontos turísticos.

A possibilidade de traçar rotas é super importante para avaliar o tempo gasto entre uma atração e outra. Pode ser que você gaste tempo demais em deslocamentos e não seja viável. Outra possibilidade com o planejamento de rotas é programar visitas para locais próximos um do outro, assim você não precisa ficar indo e voltando para o mesmo lugar.

Além dessas opções de personalização, o aplicativo ainda oferece a possibilidade de você conhecer mais sobre o destino a partir da opinião de outras pessoas e fotos compartilhadas por elas, dessa forma você pode definir com mais clareza se vale ou não a pena colocar aquela atração no roteiro.

  1. Faça uma planilha no Excel

Além da ajuda de aplicativos, você também pode usar o Microsoft Excel para criar seu roteiro de viagem.

Crie abas para cada item importante como orçamento, atrações e telefones de emergência. Em outra aba adicione linhas e colunas com a data de chegada e a programação para cada dia.

  1. Deslocamentos

Todo roteiro de viagem que se preze precisa levar em conta o tempo gasto com deslocamentos, o tipo de deslocamento que será feito e o valor que cada um deles te custará.

Em alguns destinos pode ser que você só consiga se deslocar de barco, já em outros é preciso ir a pé. Tudo isso influencia no tempo e no custo da sua viagem.

Outra coisa: leve em consideração as pessoas que estarão com você. Se for viajar com crianças e idosos talvez não seja uma boa ideia fazer uma trilha de quatro horas no meio da floresta.

  1. Roteiro para agradar a todos

Seguindo um pouco a ideia do tópico anterior, esse aqui é para falar sobre a necessidade de agradar a todos que estarão na viagem com você, especialmente se estiver indo com crianças.

A dica é intercalar as atrações para que não fique cansativo e entediante para ninguém.

  1. Prepare-se para imprevistos

Tenha sempre um plano B em mente para o caso de algum imprevisto, vai que chove né? Mas se não chover, pode ser que o carro dê algum problema mecânico. Por isso, tenha sempre uma carta na manga para situações como essa.

  1. Visitantes limitados

Atenção com destinos que limitam a quantidade de visitantes nas atrações. Isso acontece, por exemplo, em Fernando de Noronha e na Ilha do Mel, nesses dois destinos é preciso uma antecedência ainda maior no planejamento, não vá achando que é só chegar por lá e ir entrando.

Em Fernando de Noronha algumas atrações, mesmo que você já esteja lá, também são restritas e só podem ser realizadas com guia.

  1. Faça reservas e compre ingressos com antecedência

Não tem coisa mais chata e desagradável em uma viagem do que querer visitar uma atração e não conseguir mais comprar ingressos ou, ainda, chegar no local e se deparar com uma fila gigantesca.

Por isso, vá para o destino com os ingressos das atrações nas mãos. O mesmo vale para reserva de restaurantes.

  1. Busque por opiniões e referências

Não se contente com o que você vê pela internet, faça pesquisas mais aprofundadas e busque por opiniões variadas e referências de outras pessoas que já visitaram o mesmo lugar.

Também é legal entrar em contato com pessoas que moram no local. Os moradores têm informações turísticas valiosas para compartilhar e sempre uma recomendação que foge do roteiro tradicional.

  1. Atrações abertas ou fechadas?

Isso também é importantíssimo. Verifique os dias e horários que as atrações do seu destino estarão abertas e monte seu roteiro com base nessas informações.

Pensou chegar no Louvre e dar de cara com os portões fechados? É no mínimo frustrante.

  1. Confira todos os documentos

Faça um check list de todos os documentos que você precisa levar na viagem. Algumas atrações pedem apresentação de documento e você não vai querer ficar de fora porque esqueceu o RG, não é?

E uma dica: se o seu documento de identidade tem mais do que cinco anos é bom tirar uma segunda via. Isso pode evitar algum mal entendido.

Não se esqueça da carteira de vacinação, especialmente das crianças, seguro saúde e a carteirinha do convenio médico (se tiver).  

  1. Contrate uma empresa especializada

Se, por fim, você achar que fazer um roteiro de viagem sozinho dá muito trabalho, não se preocupe. Existem empresas especializadas na criação de roteiros personalizados. Essa pode ser uma boa saída para você.

Bora abrir o Excel e começar a fazer o seu roteiro de viagem?

 

 

 

What's Your Reaction?

like
0
dislike
0
love
0
funny
0
angry
0
sad
0
wow
0